22.04.10

Lembro-me de quando fomos os dois à CIN.

 

Depois de quase 10 minutos a andar debaixo de uma chuva torrencial e partilhando o meu minusculo guarda-chuva chegàmos à CIN e tu disseste:

 

"Vais-me matar..."

"Porquê???"

"Esqueci-me de ir buscar o dinheiro...temos que voltar para tràs..."

"hã?! EU MATO-TE!!!!"

"Desculpa...(sorriso...)"

"(derreti...) Eu...eu...eu... ODEIO-TE!!!"

"Desculpa..."

"Não...eu não te posso odiar..."

"Porquê?"

"Porque uma vez li num livro que so se pode odiar..."

"(interrompe-me) Quem se ama?"

"Sim. Dizia la que o odio é so a outra face da moeda onde esta o amor...por isso eu  não te posso odiar..."

"(sorriu) Eu odeio-te..."

"Não não odeias...e eu não te posso odiar..."

"Odeio-te (sorriso)"

"Não...eu é que te odeio..."

"Mas eu também te odeio..."

"Não digas isso..."

"Odeio-te!"

"Vamos buscar o dinheiro ou não?!"

 

E comecei a andar...

 

 

 

sinto-me: ...
música: Parece Que o Destino Nos Quebrou - Tiago Bettencourt
publicado por Selênia Telmo às 18:08

posso saber quem é a personagem? Ou é segredo? ihih
nyssa a 29 de Abril de 2010 às 19:35

oh filhinha...farta de saber quem é estas tu xD

as vezes embro me destas merdas...lol

ja tou a ver quem é entao, XD
nyssa a 29 de Abril de 2010 às 23:25

como um dia te disse "não vale de nada enganarmo´ns a nós mesmos. e mt menos vale a pena dizeres-me q não. porque eu sempre soube que a resposta verdadeira era sim."

"... como o esquilo armazena castanhas, nós devemos armazenar nossos momentos , de modo que numa crise possamos fazer uso dessas lembranças, para nos servirem de amparo e inspiração."

"A diferença entre as lembranças falsas e as verdadeiras é a mesma que existe entre as jóias: as falsas sempre parecem mais brilhantes e reais."
Anónimo a 30 de Abril de 2010 às 15:43

o faco de partilhar recordaçoes nao quer dizer que todas as respostas sejam sim...nem tao pouco que os sentimentos permaneçam...

partilho-as porque apesar de toda a tristeza que senti ha um tempo agora acho-as bonitas...lembram-me excertos de velhos romances com finais felizes...mesmo sabendo que este nao foi o caso...agora gosto delas...ja nao me causam dor...ja nao me agoniam...nem me fazem querer voltar atras para mudar certos fins...

e o brilho das recordaçoes so é verdadeiramente visto por quem esteve presente...por quem viveu palavras...gestos...momentos...silencios...
ainda assim...esse brilho pode ofuscar quem delas nao quer saber...

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
27
28
29
30


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO